Schachnovelle

Schachnovelle livro xadrez

Tenho gostado bastante do Kindle. Assim que ele chegou me cadastrei no programa Kindle Unlimited, conhecido como o Netflix dos e-books. Não pretendo assinar de imediato, mas estou testando esses 30 dias grátis, tudo vai depender da qualidade e diversidade dos livros burgueses que eles disponibilizarem.

O primeiro livro que li foi Schachnovelle. É um livro de muitos nomes. Em inglês é chamado de The Royal Game, Chess ou Chess Story. Em português Novela de Xadrez ou Xadrez. Tentei ler a versão em alemão, mas devo admitir que fui incapaz. A novela foi escrita pelo austríaco Stefan Zweig quando ele se exilou em Petrópolis, cidade do Rio de Janeiro, e terminou-a pouco antes de se suicidar em 1941. O livro foi publicado apenas em 1944. Posso te dizer que foi um dos melhores livros que li nos últimos anos. E como sinto que vocês não lerão esta obra prima irei falar sofre a história - e o que nós burgueses podemos extrair dela - incluindo spoilers.

Tudo começa com um homem rude e ignorante que se torna campeão mundial de xadrez e parte para uma viagem de navio. Durante a viagem alguns jogadores de xadrez o enfrentam amistosamente e, obviamente, o campeão mundial destrói todos eles com facilidade. Até que surge um cara misterioso (que é justamente quem conta a história) que começa a dar conselhos aos oponentes do campeão mundial e consegue fazer com que um deles tenha um empate. Depois do empate muitos passageiros começam a por lenha na fogueira e persuadem o homem misterioso a enfrentar o campeão mundial. Ele enfrenta e majestosamente vence.

O livro então apresenta um mise en abyme, em forma de flashback, que conta a história do homem misterioso. Ele havia sido vítima do nazismo, que lhe impôs um método de tortura especial onde ficou em isolamento completo e total por um longo período, que quase o fez enlouquecer. Por sorte, ele encontrou um manual de xadrez. O "jogo nobre", com suas infinitas possibilidades, o manteve ocupado, permitindo-lhe jogar centenas de jogos mentalmente e preservar sua sanidade.

O campeão, que havia perdido, solicita uma revanche. De volta ao jogo, ele percebe que o homem misterioso havia jogado muito rápido a primeira partida e começa a enrolar e fazer pressão psicológica. A cada jogada ele vai conseguindo irritar cada vez mais o homem misterioso, até que ele acaba tendo uma espécie de "surto", resultando em uma jogada mal feita. Quando ele volta ao normal, percebe a estratégia do adversário, mas já era tarde demais, e abandona a partida.

A novela se finaliza com o campeão dizendo:
"Para um diletante, esse senhor realmente tinha um talento extraordinário."
De fato, é um livro cheio de lições e com uma boa quantidade de alusões ao nazismo e a Segunda Guerra Mundial. Eu definitivamente recomendo a leitura e não acho que esse pequeno spoiler que dei vai estragá-la.

Existem duas lições que podemos tirar observando o campeão. O autor faz questão de mostrar ele como um homem rude e arrogante, mas eu vejo com outros olhos. Tenho quase certeza que era um burguês. Depois da derrota, ele faz questão de tentar novamente. Sendo persistente e positivo, consegue vencer ao se adaptar e fazer o que é necessário para recuperar sua posição. Seguindo os mandamentos 5 e 9. Eu adoraria falar mais sobre interessantíssima a novela, mas estou atrasado para devolver algumas fitas de vídeo. Encontro vocês outra hora.

O resto é com vocês...
Bons ganhos e um grande abraçoo!

Comentários

  1. Burguês porque você não faz um artigo sobre os livros que você leu que te ajudaram, entender mais sobre o mundo financeiro para ajudar quem quer investir em Flls, Tesouro,Lci e Lca entre outros, um grande abraço.
    .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Roger da Cidadezinha

Os 10 Mandamentos Dos Burgueses Altamente Eficazes

Ingratidão Humana