A Importância De Conviver Com Burgueses


Muitas pessoas me perguntam de vieram minhas ideias. Querem indicações de quem foram meus mentores e buscam saber a importância deles na minha formação. São perguntas clássicas. Afinal, qual é o impacto das companhias na vida de um burguês? Burgueses escolhem o destino ou são escolhidos por ele?

Recentemente escrevi sobre a perda de um importante parente. Naquele post houve um comentário que me deixou dias refletindo:
"Meus sentimentos.
Vê-se a importância de boas influências para nossa formação burguesa.
Quando não se conviveu com burgueses e não recebeu essas influências, o que fazer?"
Definitivamente é uma boa pergunta.

Tenho certeza que referências e companhias são de altíssimo impacto. O interessante é que no meu caso, na maior parte das vezes, eu que escolhi as referências e companhias. Esse post me fez olhar meu círculo social procurando por ligações com minha família ou com o modo como eu fui criado e o único padrão que vejo em todos eles é a falta de conexão. Meus parentes tem muito pouco a ver comigo e com meus gostos. Mesmo os mais burgueses deles. Raramente gostam de ternos, jazz, charutos cubanos, investir, ler livros de negócios, filmes do Hitchcock, visitar museus ou assistir à concertos na Sala São Paulo.

Todos nós, em algum momento de nossas vidas, somos expostos à maravilhosas referências burguesas e a escolha de aproveitar a oportunidade absorvendo a visão que elas passam é algo puramente pessoal. Alguns nascem no meio de grandes burgueses e escolhem cair fora, outros crescem em pobres lugares inóspitos e ainda assim manifestam seu destino ao seguir seu espírito burguês vide The Great Gatsby, romance de F. Scott Fitzgerald.

Uma vez no caminho certo, você acabará rodeando-se de outros burgueses de alta classe. Pessoas bem educadas, objetivas, fiéis, bem arrumadas, diplomáticas e de bom gosto. Isso é bom por muitos motivos para isso, principalmente envolvendo neurônios-espelho e o modo como aprendemos as coisas. Não menos importante é a imagem que se cria ao andar com pessoas bem sucedidas e o fortalecimento da identidade própria que acontece ao fazer parte de um grupo com o qual se identifica. As pessoas dizem que não existe melhor ou pior, mas sabemos que isso não é plenamente verdade.
“O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta.” - Nicolau Maquiavel
É importante entender que neste artigo não estou falando apenas de companhias, mas também de referências. Hoje virtualmente qualquer pessoa ordinária com acesso à internet pode aprender inglês, abrindo mais portas, e mergulhar em um grande oceano de boas referências. Assistir filmes e séries, ler livros, acompanhar palestras pelo Youtube, frequentar e participar deste blog, discutir os mais variados temas no Reddit, e até fazer cursos acadêmicos em plataformas como o Coursera. Não há limites.

O círculo social dos burgueses são consequências de escolhas pessoais e não causa. Faça o que for preciso para expandir seu repertório, obter bons contatos e consumir boas referências.

O resto é com vocês...
Bons ganhos e um grande abraçoo!

Comentários

  1. Posso fazer um adendo: como conselho, principalmente aqueles mais pobres que lutam para melhorar suas condições de vida, afastem-se de zé droguinhas, mimizentos, justiceiros sociais e estudantes de federais (não raramente, o pacote vem todo junto em uma única pessoa) e filtrem ao máximo o que seus professores vão dizer a vocês sobre política. Tudo isso em conjunto pode atrapalhar o seu desenvolvimento pessoal.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. "Não jogue pérolas aos porcos." - por exemplo, se você jogasse todas as pérolas desse blog na frente de 10 sujeitos da mesma idade e de diferentes locais de São Paulo. Quantos deles se identificariam como burgueses e quantos gostariam mais de "lavagem" no lugar? rs

    Na minha opinião ser burguês está ALÉM das "simples" escolhas pessoais, eu diria que tem um fator importante que não foi mencionado antes e que é o ponto chave que diferencia cada indivíduo durante sua formação: A Genética.

    Concordo que as escolhas pessoais são responsáveis por tornarem um homem, burguês. Porém eu acredito que o que faz ele escolher o caminho correto é algo intrínseco de seu ser, de sua mente, de suas raízes, de seu subconsciente, algo genético mesmo, tal qual, se na mesma situação dos 10 homens do teste exemplificado no primeiro parágrafo, agarraria o máximo de mexilhões e ostras possíveis na tentativa de ascender aos burgos... Hahaha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensei muito nisso enquanto escrevia o artigo. A influencia da genética é altíssima. Infelizmente tive dificuldade em provar isso pros leitores, então achei melhor limitar à minha própria experiencia. O politicamente correto jamais deixaria estudos provarem a influencia da genética em qualquer questão ligada ao estilo de vida ou ao sucesso.

      Aqui tem uns estudos legais sobre este assunto, ainda que bem limitados:

      influência dos genes na personalidade

      estudo tridimensional sobre a influência do ambiente e da genética na transição para a vida adulta

      Grande abraçoo!

      Excluir
  3. então aqui estão se escondendo os órfãos nazistas, preconceituosos e infames do pobreta né..... bando de muuulekes de pele fina e pálida, braços esqueléticos e cabelos rasos e calvos de tanto bater punheta pensando nas mulheres que não conseguem fuder....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como Arrumar Ombros Protusos?

Roger da Cidadezinha