Jejum Divino: Reboot Através Da Autofagia

"Se a fonte da juventude existe, ela encontra-se no jejum." - Burguês Inglório
Poucos de vocês devem estar se perguntado: o que houve com o Burguês? Porque ele sumiu? Será que ele está ocupado demais se encontrando com modelos enquanto faz contatos e multiplica sua renda passiva mais rápido que Paulo Maluf nos anos 90? Vou me restringir apenas a dizer que estou mais santo do que nunca. Minha mente está trabalhando sem cansar, minha pele está rejuvenescida, meu pâncreas, intestino, fígado e rins estão 100%, meu sangue está limpo e meu espírito santo. Nada pode me parar. Muitas pessoas que me conheciam não me reconhecem. Todos querem a fórmula.

Nos últimos meses, um contato do meu clube me apresentou o nome Yoshinori Ohsumi, e contou brevemente sobre o maravilhoso trabalho de pesquisas em autofagia que fez este herói receber o prêmio Nobel de Medicina em 2016. Aquilo me fascinou. Como resultado, passei mais de um mês lendo todos os estudos que ele publicou em inglês e descobrindo cada vez mais sobre o assunto.

Em resumo, não importa se você é atleta ou sedentário, gordo ou magro, novo ou velho. Se você se alimenta todos os dias, independente de sua forma física, é bem possível que em alguns canais sanguíneos ou entre suas vísceras você possua células que foram calcificadas, toxinas ou proteínas mal formadas (causa do Alzheimer) que seu corpo não conseguirá remover. Além disso, é provável também que seu corpo esteja inflamando desnecessariamente por não ser capaz de digerir os alimentos que você ingere, congestionando todo seu sistema digestivo e inflamando o corpo por completo (dos músculos às gengivas).

É aí que entra a autofagia, com nome derivado do grego, significa comer à si próprio, também chamada de autofagocitose. O processo acontece quando a célula come a si mesma, mas pouco se sabia sobre como induzir o corpo à autofagia. Yoshinori nos trouxe o conhecimento. Através de seus estudos ele constatou que o jejum é caminho natural para que o corpo realize este processo. Quando ficamos longos períodos sem ingerir alimentos, nossas células começam a se comer, fazendo com que as mais fracas sejam desmembradas e utilizadas como fonte de energia, enquanto as células jovens e saudáveis se fortalecem e passem a funcionar ainda melhor devido à limpeza geral que acontece no organismo.

O que é preciso para fazer o jejum?

Você deve se preparar, para isso precisará comer bem, mas não muito. Ir aumentando o tempo de intervalo entre refeições pode ser benéfico também. É importante que você não tenha um deficit de vitaminas, minerais e tudo mais. Sugiro fortemente que 5 dias antes de começar o jejum você ingira uma quantidade elevada de saladas e frutas com o intuito de chegar saturado de bons nutrientes para o período que vier. É recomendado que quem decidir praticar o jejum ingira um laxante (optei por uma grande quantidade de goji berry em minha última refeição).

O que pode ser consumido durante o jejum?

Nada de alimentos sólidos. Também não se pode consumir nada que tenha açúcar. Durante o período de jejum eu me permiti ingerir apenas água, chá verde, suco de limão assim que acordava e outros chás que não possuem calorias. No meu caso, tomei o suco de limão pela manhã, depois de uma ou duas horas, tomei o chá verde, e o restante do dia somente água. Houve uma ocasião onde decidi tomar chá de hibisco, e em outra que tomei chá de gengibre com açafrão-da-terra. Eles não me fizeram mal, mas foram desnecessários. É importante manter-se bem hidratado o tempo inteiro, sempre ingerindo uma grande quantidade de água.

Qual a melhor época para realizá-lo?

Pode ser realizado em qualquer época, mas é sugerido que seja feito durante um período de férias, onde possa se descansar e não tenha muitos afazeres.

Quantos dias são necessários para ter o corpo e a mente fortalecidos e santificados como o do vosso nobre Burguês?

Eu realizei o ato durante 10 dias seguidos. Tudo depende da quantidade de gordura que você tem e do quão preparado seu corpo está. O recordista mundial bateu a marca de 382 dias em jejum. Meu mentor, Arnold Ehret, afirma que pessoas saudáveis podem ficar até 40 dias em jejum sem riscos à saúde com o intuito de se beneficiar de uma saúde prolongada e do rejuvenescimento. Naturalmente, pessoas com menos gordura devem ficar menos tempo e todos devem ter cuidado para não exaurir os recursos físicos e mentais durante o processo. Devem sempre seguir seus limites.

O jejum intermitente é equivalente ao jejum longo?

Não sei ao certo. Sinto que nada se compara ao jejum longo. Li em alguns lugares que demora cerca de três dias para que o corpo faça a transição do método de sintetizar energias de carboidratos para gorduras. Ou seja, supostamente, leva três dias para que o corpo entre em um processo de autofagia mais ativo e portante, realize a purificação, usando as toxinas como fonte de energia e eliminando-as. Concluindo o jejum, com a fome completamente controlada e submetida aos caprichos do meu poder mental, passei a fazer o jejum intermitente de 22 horas. Isto é, comer apenas uma vez ao dia no período em que mais sinto fome (à noite). Foi natural e é o melhor método para continuar progredindo e manter o corpo puro por longos períodos.

O que comer ao quebrar o jejum?

É indicado que ingerir apenas saladas (rúcula, alface, acelga, etc...) e frutas (banana, tomate, mamão, etc). Evite consumir grãos (soja, milho transgênico estrogenado, ervilhas, trigo (principalmente em massas), arroz, etc...). De modo algum consuma carnes, frango, peixe, queijos, leite, ovos ou outras coisas de origem animal que sejam pesadas. Ao segundo dia, você avaliará como vai estar seu corpo e poderá voltar a consumir o que quiser, contudo, sugiro remover/evitar para sempre todos os lacticínios (leites, iogurtes, requeijão, queijos, etc...). Eu quebrei meu jejum comendo apenas uvas durante dois dias seguidos. Ricas em resveratrol acredito que tenham sido uma excelente escolha.

Realizar o jejum gera grande perda de massa muscular?

Não. Surpreendemente, mantive meus músculos quase que totalmente. É natural que ocorra uma perda de massa magra, em sua maioria, glicogênio (que volta assim que você voltar a comer). Eu mantive 100% das minhas medidas de braços em uma semana depois de voltar a comer. Eu pesava 69kg antes, ao fim do jejum estava pesando 63.5kg, uma semana depois comendo apenas saladas, frutas e carnes/frangos/peixes, me fixei nos 65kg, com as exatas mesmas medidas de braços, mas muito mais qualidade pois houve a redução de gordura.

Pode treinar durante o jejum divino?

Não pesadamente, nem com alta intensidade. Apenas alongamentos, caminhadas leves (até 5km no máximo), e sem (ou com pouquíssimo) peso. Como o corpo estará com baixos níveis de glicogênio os músculos fadigarão rapidamente de modo que não compensa treinar durante o período.

Quais são os benefícios do jejum?

Pele
Uma semana depois da conclusão do epopeico jejum, conhecidos ficaram abismados ao me encontrar. Segundo eles, rejuvenesci ao menos 5 anos visualmente. Minha pele ficou lisa. Clara. Bonita. Todos os tipos de marcas foram milagrosamente amenizados ou extintos.
Cabelo
Minha vida toda eu tive um cabelo oleoso que me obrigava a tomar banho todas as manhãs, o jejum removeu toda a oleosidade e melhorou a qualidade dos fios.
Energia
Eu deixei de sentir cansaço. Enquanto eu não comia, podia trabalhar incansavelmente. Dormia apenas cerca de duas ou três horas por noite e acordava completamente disposto, algumas pesquisas sugerem que boa parte da nossa necessidade de dormir/descansar é para digerir os alimentos. Durante o período em que cometi o ato, li um livro inteiro, e trabalhei agressivamente nos meus projetos digitais, que já estão trazendo lindos frutos. Obviamente, sem glicogênio os músculos fadigam rápido, mas a mente não. E mesmo assim, ao 7o dia de jejum fui capaz de fazer 10 muscle-ups e andar 5kms.
Gordura
Eu emagreci. As curvas do meu rosto ficaram mais atraentes com meu maxilar mais refinado. Perdi completamente a barriga de chopp que deu lugar à um lindo abdômen definido, e aparento ter ganho músculos devido à redução da gordura que os escondia.
Conta Bancária
Muitos se dizem "frugais". Nomeiem um blogueiro que seja capaz de cortar mais de 33% dos gastos mensais alimentícios e aportá-los e ele terá meu respeito - espere, parece que tem um aqui.
Limpeza e Desintoxicação Intensa
O jejum por si só, já gera a purificação do corpo e da mente. Alinhado com o limão e com o chá verde foi o suficiente para que eu sentisse e visse com meus próprios olhos o quão limpo um homem pode ser, para vocês terem uma ideia, eu sequer usava desodorante ou perfume. Não emitia gases, nem defecava. O único odor, era um leve hálito de "cetose", resultante do estômago vazio, realmente leve.
Fortalecimento Mental
Muitos coaches por aí dizem o que fortalece ou deixa de fortalece a mente. Sempre o mesmo papo furado. Para os burgueses jejueiros o fortalecimento da mente é natural. A necessidade biológica de comer é um dos instintos mais fortes nos seres vivos, ligada diretamente a vida. Controlar e a vencer por 10 dias torna o capaz de aguentar virtualmente qualquer coisa. Nenhum problema é grande demais. Se seu avião cair numa ilha deserta, você ficar pobre, sua esposa sair com um burguês superior ou seu país for invadido. Nada importa. Você será capaz de resistir e sobreviver, ou pelo menos de se controlar e tentar encontrar uma solução do mesmo modo que foi capaz de controlar o mais forte dos seus instintos.
Nível de GH
Realizar o jejum gera um aumento brutal nos níveis de GH. Depois de alguns dias esse aumento chega a passar dos 1000%. O GH ta diretamente ligado ao emagrecimento, preservação da massa muscular, firmeza da pele e outros benefícios positivos.

Com que frequência o Burguês realizará o jejum divino?

O jejum intermitente faço sempre. Todas as semanas. Já o jejum longo que gerá a purificação e o rejuvenescimento, realizarei uma vez a cada seis meses. Ou seja 20 dias de jejum ao ano. Contudo, sempre que como alimentos ruins demasiadamente, fico doente, bebo grandes quantidades de álcool, ou me sinto pesado, realizo um jejum menor, de 72 horas, ou até me curar da enfermidade.

Devo fazer o jejum?

Não. Mas você pode.

O jejum é uma ferramenta poderosa para quem busca viver uma vida longa com boa qualidade. Ele ajudará a melhorar sua aparência, purificar o corpo, cortar gastos e fortalecer sua mente. Para todos os leitores burgueses de bem que decidirem seguir este caminho, estarei torcendo para que tenham sucesso e uma experiência tão boa quanto - ou melhor - a que eu tive.
''Aprimore-se o tempo todo, adquirindo novas habilidades, e refinando as já adquiridas, busque conhecimento e educação para alavancar-se com sucesso ao futuro. Mantenha a espada do guerreiro polida e afiada.'' [武士道 - Bushido Code]
O resto é com vocês...
Bons ganhos e um grande abraçoo.

Comentários

  1. "e multiplica sua renda passiva mais rápido que Paulo Maluf nos anos 90?"


    Nos anos 90 só vi o Malufão multiplicar as avenidas, os túneis, ampliar as marginais, as moradias do Projeto Cingapura, os latões que a criançada ganhava na escola do Leve-Leite, os atendimentos de 1º mundo no PAS que humilhavam o SUS...Pena que quem veio depois foi a Martaxa. Kassab, Serra...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não falei no modo negativo, nostalgia enorme da época em que o herói governava. Colocou a cidade nos trilhos.

      Excluir
  2. "O único odor, era um leve hálito de "cetose", resultante do estômago vazio, realmente leve."

    Burguês, mas o hálito não pode acabar levando por água abaixo todos os outros benefícios de um corpo limpo e uma boa imagem corporal? Afinal de contas, muitas vezes, o bom hálito (ou não rsrs) é o nosso primeiro cartão de visitas.

    E também não conseguimos ficar o dia inteiro bochechando listerine kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém além de você conseguirá sentir. É realmente leve. Um chiclete ou bala de menta já basta.

      Excluir
  3. Muito interessante, com toda certeza vou pesquisar mais sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  4. Burguês, como ficou sua rotina de exercícios durante o jejum?

    Musculação e cardio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas exercícios de baixa intensidade meu caro. Caminhar, subir escadas em ritmo normal e alongamentos.
      Com a escassez de glicogênio não compensa fazer cardio, nem musculação.

      Excluir
    2. Show, obrigado!

      Excluir
  5. Muito legal colega você abordar o tema da autofagia e sua relação com o Jejum. Muito provavelmente, já que você fez um jejum tão longo, deve conhecer o trabalho do Dr. Jason Fung. Se não conhece, sugiro a leitura do seu livro onde ele trata sobre Jejum. A linha de trabalho dele é mais ligada a um tratamento em relação à síndrome metabólica e o diabetes, mas há vários insights interessantes.
    Eu nunca, apesar de ter lido bastante, fiz jejum. O que faço é ser mais consciente das horas em que me alimento ou não. Porém, Burguês, jejum de mais de 72 horas podem sim ter riscos, e é necessário que a pessoa esteja consciente sobre isso e procure ajuda médica se houver qualquer intercorrência mais séria.
    Pelo meu conhecimento, não há muitos estudos sobre jejuns de longa duração. O médico George F. Cahill Jr fez estudos interessantíssimos sobre Jejum de maior duração na década de 70, e ele é considerado um dos grandes nomes na área. Entretanto, pelo que li, os estudos que ele fez na época teriam grandes dificuldades de ser aprovados pelos comitês de ética médica (estudos médicos precisam ser aprovados por esses comitês) nos dias de hoje. Há casos de óbito em jejuns mais prolongados.
    Porém, é interessante que grandes místicos jejuavam, e em várias religiões o jejum é uma prática importante de purificação.
    Com certeza pode ser uma experiência bem interessante e instrutiva.
    Agora, perder a barriga de chopp e transformar em tanquinho depois de um jejum de 10 dias, aí forçou né Burguês:)
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soul sempre agregando com seus comentários. Obrigado pelas indicações, vou dar uma olhada no trabalho dos mestres.
      De fato, existem riscos. Acho que o maior deles é quando vai quebrar o jejum, principalmente se for um jejum realmente longo (acima de 60 dias). Muito interessante meu caro.

      Grande abraçoo!

      Excluir
  6. Cara, esse blog não cansa de explodir minha cabeça toda vez!

    Burguês, espero que esse relato não seja fake, porque fiquei muito interessado, e acredito nos seus relatos. Vou pesquisar a respeito e pretendo fazer um também.

    Obrigado e abraços,

    Mark

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por suas visitas. O relato é real amigo. Pesquise e tire suas próprias conclusões antes de tomar a decisão, mas como disse no texto, se você decidir seguir com ele, estarei torcendo para que tenha uma experiência excelente.

      Grande abraçoo Mark

      Excluir
  7. Eu prático jejum intermitente a 3 anos. Tomo café da manhã 06h e almoço às 12. E só como no dia seguinte.
    Toda sexta faço jejum de 24 hs. Sendo que almoço 12h. A noite vou pro treino de Muay Thai. No sábado pela manhã faço alongamento e abdominais e só almoço ao meio dia.
    O jejum mais longo que realizei foi de 36h. E realmente me senti muito bem ao final.

    Vou compartilhar aqui um excelente texto sobre jejum que li a algum tempo atrás:

    https://legio-victrix.blogspot.com/2013/12/eduardo-velasco-os-beneficios-do-jejum_15.html?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente texto meu caro, se voltar e ler minha resposta, gostaria que relatasse sobre mudanças aparentes que teve como praticante do jejum nesses 3 anos.

      Excluir
    2. É o seguinte, eu sempre malhei e treinei luta, fiz capoeira, boxe e hoje treino Muay Thai.
      Quando tava no final da faculdade, trabalhando o dia todo e fazendo monografia, tive que sair do boxe, que treinava na época 3 vezes na semana na hora do almoço e fiquei só na musculação, malhando 2 vezes por semana.
      Eu como muito. Tenho 1,87, hoje peso 95 kg. Cheguei a pesar 130 kg, foi quando me formei e voltei a treinar e malhar todo dia. Inicialmente consegui reduzir meu peso, caí para faixa dos 115. Mas meu peso estagnou. Passei quase um ano nessa faixa de peso, treinando boxe e malhando de seg a sab.
      Resolvi ir numa nutricionista. Ela passou aquela velha fórmula, comer de 3 em 3 horas, blá blá blá.
      Eu tentei seguir, mas esse tipo de dieta exige muita disciplina. E minha perda de peso tava muito lenta. Foi aí que comecei a pesquisar na internet sobre dieta, a ler sobre dieta low car, li um livro excelente, barriga de trigo, que foi me dando uma base sobre a melhor forma de me alimentar. Li em algum lugar falando sobre jejum intermitente e resolvi pesquisar sobre o assunto. Comecei a fazer o jejum combinado com low carb, que já vinha fazendo. Meu peso, que tava estagnado, em 6 meses caiu pra menos de 100 kg.
      No início foi difícil fazer jejum, eu comecei pulando o café da manhã. Almoçava, tomava café até 19 hs no máximo e só comia novamente no almoço do dia seguinte.
      Para mim não tava funcionando, principalmente nos dias de treino de luta. Tava ficando sem energia.
      Resolvi testar comer bem pela manhã e no almoço e entrar jejum, é o que funcionou melhor pra mim.
      Uma comida que me segura bem e que como pelo menos 3 dias por semana, as vezes 4, é o cozido, com bastantes verdura, carnes e um pedaço de bacon. Como com bastante caldo, sem farinha. Nos dias que não como cozido, geralmente como bastante salada, crua e cozida, com carne ou peixe, frango muito raramente. No café da manhã eu vario entre raízes, ovos, beiju, pão fit, etc.
      Eu estou satisfeito comendo dessa forma. Consegui voltar pra minha média de peso, que varia de 90 a 95 kg, final de ano que escorrego na dieta chega a 100, mas qdo volto meu peso volta pra média.

      Excluir
  8. Buenas!
    Caramba, não conhecia isso, faço bastante jejum intermitente mas isso ai parecer ser bem interessante, parabéns pelo excelente post.

    Adicionei.

    Abs e sucesso.

    ResponderExcluir
  9. excelente post inspirador

    estou me preparando para jejuar melhor.

    abs!

    ResponderExcluir
  10. Valeu pela dica !!! estava pensando no jejum intermitente, creio que isso será bom para controlar meu indice glicemico (tenho diabetes).

    ResponderExcluir
  11. Fal Burgues. Otimo artigo broder..

    Se poder me adcionar ao seu roll , aqui é o fdc.

    https://peaoplayboy.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Fala burguês. Primeiro comenterio aq.
    Que relato !!
    Estou fazendo musculação focada com ergogenicos e sou completamente leigo nessa questão de jejum. Porém rejuvenescer é um de meus focos , tanto que tenho buscado mais cobhecimentos a respeito , mas esse seu de voltar 5 anos foi top..
    Acha que seria possível , fazer algum tipo de jejum treinando o intensamente ?
    Abçs
    Ex alpha

    ResponderExcluir
  13. Grande Burgues... que bom que voltou.

    É impressionante como vc tem o dom de trazer assuntos relacionado ao que estou passando. Meses atrás estava pesquisando sobre ser uma pessoa mais agradavel e empatico...logo vc me solta um artigo sobre o livro como fazer amigos e influenciar pessoas.


    Depois comecei a ler sobre chás, entro no seu blog e tem artigo sobre esse assunto tb.

    no momento estou lendo e fazendo jejum intermitente, entro no seu blog e me deparo com o assunto "jejum".

    Muito legal sua experiência. Nunca pensei em fazer jejum de longa duração, o máximo que tenho feito são jejuns de 12, 16 e até 20 horas, 2x na semana. Pra fazer um jejum nos moldes que vc fez, vai dar muito mais trabalho. Tenho que combinar com os zagueiros lá em casa (esposa e filhos) e pesquisar mais um pouco. Pelo pouco que tenho feito já estou me sentindo melhor, além de comer menos, estou procurando comer melhor. Isso tem feito muita diferença. Confesso que fiquei tentado a fazer jejum mais logo. Vou pensar sobre o assunto.

    Uma dúvida. Em relação a testosterona/líbido, sentiu alguma diferença?

    Obrigado post

    abs

    ResponderExcluir
  14. Texto maravilhoso burgues , estou a três dias deitado depois de voltar de viagem maravilhosa cai numa depressão terrível, hoje que consegui levantar fazer uns trabalhos . O fortalecimento da mente seria meu maior ganho com um jejum longo. Vou tentar

    ResponderExcluir
  15. Burguês excelente texto como de costume, aguardando só aquele post sobre No Fap.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, no aguardo também.

      Excluir
  16. Fala Burguês! Voltou voltando, hein! Post sensacional desse do jejum, vou ver se no fim do ano eu tento fazer. Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. – Que sabes fazer?
    – Sei pensar, sei esperar, sei jejuar.
    – E que valor tem esses conhecimentos? O jejum, por exemplo. Para que serve o jejum?
    – Para quem nao tiver o que comer, o jejum será a coisa mais inteligente que se possa fazer. Se, por exemplo, Sidarta não tivesse aprendido a suportar o jejum estaria obrigado a aceitar hoje mesmo um serviço qualquer, seja na tua casa, seja em outro lugar, já que a fome o forçaria a fazê-lo. Assim, porém, Sidarta pode aguardar os acontecimentos com toda calma. Não sabe o que é impaciência. Para ele não existem situações embaraçosas. Sidarta pode aguentar por muito tempo o assédio da fome e ainda rir-se dela.

    (Trecho de Sidarta, livro de Herman Hesse, 1922)

    ResponderExcluir
  18. Faço muito jejum junto do pessoal da igreja, isso facilita muito pra nos manter em jejum, geralmente fazemos intermitente de 16 horas. Muito bom saber essas vantagens do jejum, mostra que um propósito espiritual também tem resultados no nosso corpo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Roger da Cidadezinha

Os 10 Mandamentos Dos Burgueses Altamente Eficazes