10 Razões Para Investir Em Ouro


Pessoas de todos os cantos dizem que investem na bolsa, no Tesouro Direto, LCI/LCA, criptomoedas, no entanto raramente encontro quem fale sobre um dos mais valiosos recursos do mundo: o ouro. Com uma fração ínfima no portfólio de clientes institucionais e com pouca penetração nas carteiras das pessoas físicas, o ouro se mostra uma das melhoras escolhas contra a manada. Reconheço que ele não é para todo mundo, mas se eu quisesse ter os resultados que todo mundo tem, faria o que todo mundo faz. Como os leitores que acompanham o blog bem sabem, este não é o caso. Convictamente, hoje, faz todo o sentido adquirir e manter este ativo e eu darei algumas boas razões para isso.

1. Antes de mais nada, 2 dos 3 principais Bancos Centrais do mundo (BCE e BoJ) continuam com politicas de expansão quantitativa, não ortodoxas de seus ativos. O Fed americano, ainda que não expanda explicitamente seus ativos, pratica uma taxa de juros perto de 1.5% e não sinaliza com convicção que irá aumentar para a "normalidade" (que acredito que seria 2% de juros real (mais aproximadamente uns 2% do nível da inflação)). Uma taxa de juros de 4% é impensável hoje em dia, justamente por causa da disfunção dos mercados. Nós burgueses, que não pegamos empréstimos e nem damos calote, precisamos ficar espertos com essas instituições que imprimem dinheiro, inflacionando as moedas e tirando nosso poder de compra. Ocorre que, o ouro é a única forma de "seguro" contra essa monetização desenfreada. Se você tiver uma boa % de ouro na carteira certamente se beneficiará do caos se algo acontecer, caso contrário passará um estresse inestimável e lembrará deste amigável conselho dado pelo Burguês que nada mais quer além do bem de seus leitores.

2. Supondo que a Europa e os EUA foquem num processo de desalavancagem financeira (redução das dívidas), mais o ativo ouro faz sentido como investimento. Não se pode confiar que ao longo do processo a trajetória seja indolor e sem incidentes. Esse processo tradicionalmente vem acompanhado de repudiação de dívida (casos soberanos), alguma forma de não-pagamento (caso corporativo), ambos gerando alguma perda de capital desses passivos. Ativos impactados por estes eventos fazem parte geralmente de fundos ou são diretamente detidos por indivíduos, empresas ou bancos. O ouro é o único ativo que tem a propriedade de não ser necessariamente, passivo de outrem, estando no caso de um processo mais complexo de desalavancagem, livre desse impacto.

3. Um dos efeitos colaterais da desalavancagem é a tendência das economias lutarem sem muitas "armas" contra um processo de deflacionário. Com isso, o custo de se manter em um ativo que não rende juros como o ouro tende a cair e se manter muito baixo (o custo de oportunidade de se manter no ouro é o valor das taxas de juros, desconsiderando a custódia). Contrariamente à visão tradicional, é nos momentos em que se sofre com o problema de deflação que o ouro tende a apresentar um incentivo adicional. A deflação favorece a tese de investimento em ouro.

4. Estímulos monetários absurdos dos que vemos no Japão e na Europa sugerem que a economia pode sofrer um problema de inflação, ainda que isso esteja tão distante que seja desconsiderado. No entanto, quando se multiplicam os agregados monetários em três, ou quatro vezes não é inteligente pensar que a inflação nunca vira à tona. A inflação, em condições extremas, requer uma proteção, e o ouro no passado serviu a esse propósito. Para quem é brasileiro, esta realidade é ainda mais próxima, quantas vezes já não vimos a inflação sair do controle com as decisões dos nossos excelentes políticos?

5. Olhando para os valores nominais em dólar (para a onça-troy), tendo atingido U$1900, o ouro parece longe de valores estressados. Corrigindo-se por qualquer índice de inflação os picos prévios atingidos na década de 80 (U$850/onça-troy em janeiro de 1980), não se chega a valores absurdos quando se compara ao preço atual de cerca de U$1300/onça-troy. O valor do pico prévio de 850 em dólares de hoje (corrigido pela inflação dos EUA) seria algo como U$2790/onça-troy.

6. Como dito no começo, o ouro é extremamente raro nos portfólios. Isso demonstra que por ser "underowned" há espaço para uma apreciação adicional caso tenhamos uma busca por tal ativo. Ativos que fazem parte de toda a carteira do gado devem sempre ser repensados pelos burgueses.

7. Outro fato interessante é que houve uma resregulamentação em que a China autorizou os indivíduos a possuírem ouro financeiro em 2008 e novas regras flexíveis ao longo dos últimos dois anos. A China junto com a Índia (culturalmente um local de fortíssima demanda por ouro físico), garantirão uma certa demanda cativa por vários anos.

8. Caso um burguês queira comprar um ativo com baixa correlação com outros ativos (por proteção, diversificação ou especulação) não há possibilidade melhor - o ouro tradicionalmente tem pouca correlação com a maioria dos ativos financeiros mais comuns.

9. Ainda que os papéis de mineradoras de ouro tenham se recuperado um pouco no início de 2016, ainda estão em preços muito baixos em níveis históricos, próximos a 2005 (HUI index). Isso é um driver importante para o mercado como um todo.

10. Os Bancos Centrais dos países emergentes mantêm um percentual muito baixo de ouro (com exceção da Rússia, talvez) em suas reservas. Com uma certa instabilidade nas moedas globais e o dólar americano podendo estar "caro" por ser a única alternativa, fica a ideia de que essas autoridades podem, ao longo do tempo, aumentar a participação do ouro dentro das reservas internacionais. Qualquer quantia seria muito nesse processo dado o volume de algumas reservas como a China. Isso acabaria por impactar o mercado de ouro invariavelmente.

Eu adoraria dar mais razões para que você inclua o ouro em sua carteira de investimentos, mas tenho que devolver algumas fitas de vídeo.

O resto é com vocês...
Bons ganhos e um grande abraçoo!

Comentários

  1. ouro não é investimento, serve como reserva de valor. como investimento, bate com dificuldade a inflação.

    ResponderExcluir
  2. Belo post burguês, já estava com saudades hahahah

    ResponderExcluir
  3. Ouro serve para diminuir a volatilidade da carteira, assim como outras comodities como por exemplo o petróleo.

    A melhor forma que achei para comprar ouro é comprando o ETF IAU via Interactive Brokers. Pra quem é medroso e nao gosta de ver a carteira desabar vale a pena uns 5% em ouro. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima dica Frugal. Engraçado você ter falado dessa ETF, falei no meu último post também, ela é uma das minhas prediletas. Ainda este ano pretendo abrir minha conta na Interactive Brokers e passar todo meu patrimonio em forma de dólar pra ele.

      Excluir
  4. BI

    Grande postagem, o ouro é top mesmo.

    Só recomendaria acrescentar na postagem, meios pros burguês adquirirem ouro no Brasil de forma fácil.

    Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tiver oportunidade e coragem, direto no garimpo. Caso contrario, tem algumas corretoras de valor que fornecem o serviço de compra, venda e custodia de metais.

      Excluir
  5. Gostei do post, ainda mais pelos complementos nos comentários. Tinha dúvida sobre como fazer para investir em ouro.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Tive colegas de trabalho que tiveram suas aventuras em regiões de garimpo. Alguns deles ostentavam correntes de ouro rústicas e anéis com símbolos importantes em suas vidas como caveiras e paraquedas.

    ResponderExcluir
  7. Desde o começo da história existem 4 metais que sempre valeu a pena investir: ouro, prata, armas e chumbo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 4 metais que sempre valeu a pena - o correto seria 4 metais que sempre valeram a pena, os metais valeram, metais valeu está incorreto.
      Conceitualmente, armas não podem ser classificadas como um conceito de metal, apesar de serem fabricadas a partir de um ou mais metais combinados, estou dizendo na questão conceitual, pois metais são elementos químicos e armas são instrumentos.

      Excluir
  8. leiam o livro gold the once and future money
    https://www.kantakji.com/media/5166/w112.pdf
    obra prima de historia economica e de relevancia do ouro, principalmente em tempos de bitcoins

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela indicação meu caro, darei uma olhada!

      Excluir
  9. Respostas
    1. Sim, grande erro meu, paguei perto de 30 por cota. Tomei uma facada, hoje estão perto de 25 reais/cota.

      Excluir
  10. Certa vez a Blogueira Gatinha Investidora fez um ótimo posto sobre comprar ouro, mas como ela apagou o blog creio que já era rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stifler Cucko.
      A "gatinha", na verdade, era menino, ou melhor, meninx e o post delx era plágio.

      Excluir
  11. Por enquanto não sei nem investir em renda fixa, fora a poupança lixosa. Mas quem sabe um dia esteja tão burguês que pense em investir em umas barrinhas dessa hein! Hahaha
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, ora, tiranus por aqui.

      Excluir
  12. Eu gosto de fazer trades nas corretoras gringas! Quando o mercado fica tenso, o ouro sobe bastante. Dá para ganhar bastante com esta commoditie!

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho algum ouro, vejo como uma reserva de valor segura pra sobreviver a crises e coisas do tipo. Alem de que, ouro é moeda em qualquer lugar do mundo, num shithole na africa ou na Coreia do Sul, ouro vale.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Roger da Cidadezinha

Os 10 Mandamentos Dos Burgueses Altamente Eficazes

Mayfair Park Residences