Abrindo Empresa Na Estônia (E-Residency)


Uma vez que você tenha se tornado um e-resident da Estônia, novas portas se abrirão. Feito isso, você poderá inaugurar uma private limited company (OÜ), também chamada de osaühing. Esse é um grande passo para o processo de internalização de um burguês que vai te render pontos de estilo e tornar seus negócios globais, além de mais seguros e estáveis.
Existem muitas razões para que um burguês cogite digitalizar seu negócio e consolidá-lo em uma empresa na Estônia. Aqui vão algumas:

Faz parte da UE

Pode ser muito positivo operar uma empresa dentro do bloco do União Europeia. Isso te dá acesso ao sistema bancário, sendo alguns com suporte à múltiplas moedas, e a provedores de pagamentos internacionais de qualidade. Além de providenciar confiança e estabilidade por tratar-se de um membro de vários blocos e tratados de respeito (UE, OTAN, OMC, OCDE, DIGITAL 7).

Trabalhe de qualquer lugar

Cada e-resident é dono de suas empresas, sem haver a necessidade de pagar para terceiros como é comum ocorrer em algumas juridições que costumam abrir offshores. Dito isso, não há necessidade de pagar um diretor local. Todos os fundadores (se houver mais de um) podem gerir a empresa à distância e todos os contratos são assinados digitalmente (usando a identidade dos respectivos e-residents responsáveis), evitando o uso de papel e gastos com viagens. De fato, a ideia de trabalhar de virtualmente qualquer lugar necessitando apenas de um gadget com acesso à internet soa maravilhosa pra mim.

Baixo custo e menos dor de cabeça

A incorporação digital por meio de provedores de serviços e-residency é de baixo custo, segura, rápida e conveniente. Quase toda burocracia foi eliminada e não se usa mais administração em papel. Tudo é digital e facilitado. Deixando mais mais tempo para expandir seus negócios. Não suficiente, a Estônia tem o sistema tributário mais competitivo entre os membros da OCDE, o que obviamente potencializa o crescimento da sua empresa.

Vamos fazer uma breve comparação, se você tem um negócio online sem fronteiras, por qual motivo manteria ele no Brasil? No Brasil vão demorar meses para só para abrir. Os gastos (de abertura ou manutenção) com certeza serão mais altos e você provavelmente vai ter que pagar mais impostos(talvez não diretos, mas indiretos com certeza). Isso sem contar o pior de tudo, que é a burocracia que você vai ter que enfrentar (resultando em menos ganhos por hora/trabalho), enquanto na Estônia tudo é resolvido facilmente.

Serviços mais competitivos à custos mais baixos

A Estônia é um excelente hub que concentra empreendedores digitais de todo o mundo, por isso a demanda por produtos e serviços de qualidade com preços competitivos é mais alta. Seu profissionais, são descritos por eles como:
"World class skills in IT architecture, UX and cyber security."
Não é por acaso que lá tenha a maior correlação de startups por habitante. O ambiente é extremamente propício para o empreendedor digital. É comum eles se gabarem de terem criado o Skype ou o TransferWise. De fato, foram geniais.

Recentemente conversando com um colega especialista em na criação de sites aqui do Brasil, levantei a ideia de abrir uma empresa na Estônia e ele contou que todos os seus sites utilizam os serviços de hospedagem de lá. Segundo ele, a Estônia possui muitos servidores rápidos e estáveis no Brasil com os mais baixos preços.

Quanto custa e como fazer para abrir uma empresa na Estônia?

Felizmente, tudo é feito online, sem a necessidade de ir pessoalmente para lá. O primeiro passo para abrir uma empresas na Estônia é tornar-se e-resident. O segundo é obter um endereço legal e um contato. Devo admitir que essa é a coisa que mais me incomoda em todo o processo, ainda que você não precise ir lá, nem alugar um lugar, você precisará desembolsar um valor para que alguém receba suas encomendas, abra, escaneie e te mande. Sinceramente, não sei o que é que costumam mandar, mas existe essa exigência que eu torço para que caia. O terceiro passo é registrar a empresa no portal com um nome que não tenha sido usado. O quarto e último passo é pagar uma taxa (state fee) de €190 e aguardar a confirmação. Normalmente a abertura das empresas na Estônia ocorrem em menos de um dia. O processo é extremamente rápido e sem complicações.

Embora não entre como despesa, ao abrir uma empresa limitada, você terá também que registrar seu valor de capital social, necessitando de um aporte mínimo de €2500. Em outras palavras, este é o montante necessário para iniciar as atividades da nova empresa, considerando o tempo em que ela ainda não vai gerar lucro suficiente para se sustentar. A parte boa é que você pode adiá-lo até quando decidir pagar dividendos. Reforço que o capital social mínimo não é uma taxa. É apenas o dinheiro que será gasto como a empresa bem desejar para suportar sua atividade no início.



A possibilidade de abrir uma empresa na Estônia soa muito bem pra mim, isso que eu ainda nem cheguei na parte das taxas. Eu adoraria falar mais sobre esse assunto, mas vai ficar para a próxima postagem, pois estou atrasado para devolver umas fitas de vídeo.

O resto é com vocês...
Bons ganhos e um grande abraçoo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Roger da Cidadezinha

Os 10 Mandamentos Dos Burgueses Altamente Eficazes

Mayfair Park Residences