Arriba España - Aprendendo o Idioma


Muitos de vocês se interessaram pelo método que utilizei para aprender o idioma local. Hoje, neste humilde blog, vou apresentar aos senhores.

Para início de conversa é importante compreender que eu não inventei a roda. Na verdade, tudo o que fiz foi imergir-me dentro de um universo onde a língua espanhola estava sempre presente, e isso bastou para que meu cérebro aprendesse por conta própria. Para ser sincero, eu não sei dizer como aprendi espanhol. Apenas aprendi. Isso vale para todos vocês.

Agora, todos os leitores inteligentes devem estar se perguntando:
Qual é o ambiente certo para se imergir e aprender espanhol?

Duolingo

O aplicativo foi a base do meu espanhol. Atinja nível 25 (juntando 25 mil pontos) o mais rápido possível e seu espanhol será solidificado. No meu caso coloquei como meta andar um nível completo, por linha, todos os dias. Ao total são 33 linhas, ou seja, daria para completar o curso em dois meses. Eu terminei em um.

Explicando melhor a meta das linhas: no primeiro dia, você deixa todas as aulas da primeira linha no nível um e isso vai destravar a segunda linha. No segundo dia, você deixa todas as aulas da primeira linha no nível dois e as da segunda linha no nível um e isso vai destravar a terceira linha e assim por diante. O nível máximo é o cinco, ou seja, mesmo no quinto dia você ainda estará realizando aulas que aprendeu no primeiro, e isso é excelente. Outros métodos indicam que você complete um circulo até o nível máximo no mesmo dia ou em dois dias, eu considero isso muito mais ineficaz.

Local

Como estou na Espanha, sempre vou a lugares que falam espanhol: academia, restaurantes, bares, cinema, lojas e mercados. Os ambientes ajudam a relacionar o nome dos produtos com a língua. Em uma loja de roupas é muito mais fácil aprender o nome de cada vestimenta, do mesmo jeito que em um mercado local é muito mais fácil aprender o nome das comidas e produtos de uso diário. Além disso, toda quarta-feira vou ao cinema assistir algum filme em espanhol, mesmo que seja um filme ruim.

Imagino que muitos de vocês não tenham a oportunidade de fazer uma imersão local no momento. Isso não é desculpa, pois você pode baixar e assistir filmes em espanhol com legenda em espanhol de qualquer lugar do mundo. Pode frequentar sites de lojas espanholas procurando no Google "[nome da loja] + es" e pode se inscrever em canais que falam espanhol no Youtube, de preferência, algum canal burguês para não aprender um espanhol corrompido.

Leitura Básica


Um belo dia, caminhando por Madrid, encontrei a libreria Perez Galdos, gerida por descendentes do próprio escritor. Mesmo sabendo pouco espanhol tive uma conversa inteligente com o dono e ao final ele me presenteou com um exemplar do livro El Principito. Essa leitura básica foi feita simultaneamente na época em que realizava o Duolingo. Ainda que simples foi um processo importante, pular direto para um material técnico talvez tivesse arruinado meu desempenho, mas este livro infantil foi excelente, além de me divertir no tempo livre dentro do transporte público.

Aprendendo com o Rei

Agora, chegou a parte especial. Preste bastante atenção pois este não é o tipo de conselho que se encontra em qualquer blog por aí. Uma vez que sua base tenha sido formada e você esteja compreendendo a estrutura da língua em nível aceitável é hora de treinar a dicção e aprender a vocalizar corretamente os sons.

Infelizmente, 99% dos brasileiros que chegam aqui se estabelecem em círculos sociais de castas inferiores e acabam absorvendo o espanhol deles. Isso é trágico. A chave para evitar isso, é aprender com os melhores(leve isso como regra). E o melhor nesse caso é ninguém menos do que o Rei da España.

Sabendo disso e correndo na contra mão da massa que busca aprender espanhol eu, por muitos meses, abri vídeos de discursos do Rei Felipe e repetia suas palavras junto com ele, vocalizando da melhor maneira possível. Não demorou para que meu cérebro instintivamente incluísse algumas frases da maneira exata como ele dizia e eu passasse a vocalizar com a postura do rei. Do verdadeiro.

Leitura Avançada

Por fim, para finalizar o curso de espanhol burguês, voltei à minha livraria predileta de Madrid. Devolvi o livro que o nobre burguês havia me dado, dizendo humildemente que já tinha cumprido o papel e que seria melhor utilizado ao ser passado para a frente à ficar na minha estante. Presentei-o com um belo Zippo e comprei a Ciudade de los Prodigios de Eduardo Mendoza. Aqui vai uma tradução feita por mim do meu trecho favorito:
Seu esplendor era deslumbrante. As sedas, musselinas, veludos, capas cobertas de lantejoulas, joias, estalidos incessantes de rolhas de champanhe, garçons entrando e saindo, e o murmúrio contínuo que as pessoas ricas geram quando reunidas em força, me encantavam. “É assim que eu quero ser”, ele disse para si mesmo, “mesmo que isso signifique suportar essa música insípida que parece durar para sempre.” - Onofre Bouvila (um verdadeiro burguês espanhol)
Aprender espanhol da maneira correta é uma tarefa alcançável. Use as técnicas certas, juntas ou combinadas. Imersa-se em um ambiente apropriado e aprenda com os verdadeiros.

O resto é com vocês...
Bons ganhos e um grande abraçoo!

Comentários

  1. Este blog é um oasis de bom gosto e refinamento em meio ao charco de baixarias reinante no Bostil. Nobre companheiro, obrigado por compartilhar conosco dicas tão edificantes e instilar nos confrades o espírito de auto superação, buscando sempre alcançar patamares elevados de desenvolvimento burguês.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras meu caro Guilherme.
      Uma saudação e um grande abraçoo!

      Excluir
  2. Há 2 meses uso o Duolingo diariamente. Melhorei minha base, mas acho impossível chegar até mesmo ao nível intermediário da língua com esse aplicativo. Além de tudo, é enfadonho e muito repetitivo, às vezes a prática delibera ajuda; mas às vezes não agrega em nada e não permite de fato te avançar no conhecimento do idioma.
    Bem, a vantagem da España é que o espanhol FALADO deles é mais lento que os de Latinoamerica da América do Sul, principalmente dos países do Mercosul. Tente conversar com um argentino, uruguaio ou paraguaio. Falam muito rápido. Eu mesmo entendo quase tudo escrito, mas acompanhar a fala deles..... é complicado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A base é o mais importante, depois para se alcançar níveis melhores, tem que passar a consumir conteúdos mais técnicos e se envolver mais no meio.

      Com leitura de livros, acompanhamento de séries, vídeos ou filmes em espanhol e a imitação regular do modo como eles falam, a única que coisa que resta é tempo para se alcançar o nível avançado.

      Grande abraçoo!

      Excluir
  3. Fala Burguês! É alfismo demais para poder lidar kkkkkkkkkk Mas falando sério, muito boa a sua adaptação e aprendizado do idioma! Gostei bastante da técnica sua do duolingo. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Paulo.
      Nos vemos no Templo meu caro!

      Aquele abraçoo!

      Excluir
  4. Aprender correctamente desde o inicio e muito importante, apesar de muito chato. aprendi o inglês sozinho, meu objectivo era somente falar e entender. já tentei corrigir algumas coisas, usar correctamente a gramática, mas mostrou me ser impossível.por isso quem quer aprender um idioma, evite os caminhos mais rápidos.

    ResponderExcluir
  5. Texto muito bom, burguês. Meu espanhol para leitura e escrita é bom, mas meu sotaque entrega que não sou hispanohablante. Vou tentar seguir a dica de emular os discursos do Rei Felipe para melhorar esse ponto.

    Não sabia que o macaqueamento da língua também ocorria tão forte no espanhol falado. Na língua inglesa é bem clara essa distinção entre vocabulário de plebe ou de alguém minimamente educado, fica mais fácil de filtrar o conteúdo a ser consumido.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um pouco mais difícil perceber no espanhol, pois há muitos povos diferentes na Espanha, e ainda que o Castetellano seja a língua oficial há outras línguas e variações, o que dificulta saber o verdadeiro nivel da pessoa, mas de modo geral o sotaque madrileño (que segue o do Rei), é o mais valorizado ao meu ver.

      Um Grande Abraço Aspirante.

      Excluir
  6. Excelente post !!!

    Caro burguês, estou começando a jornada em busca do inglês e espanhol fluentes. Acha que consigo aprender os dois ao mesmo tempo ? E se sim, com os métodos apresentados eu conseguiria um resultado eficaz em alguns meses ?

    Tô curtindo bastante o blog, um abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que sim meu caro, mas sempre é preferível focar os esforços em uma língua somente e depois que atingir o nível desejado passar sua atenção para a outra.
      Considero 6 meses um prazo razoável se trabalhado com consistência.

      Um grande abraçoo!

      Excluir
  7. Jão Caipirão15 julho, 2019 01:12

    Muito boa postagem Burguês, gostei da sua técnica . Queria saber a sua opinião em algo sobre o inglês, qual sotaque você acha mais interessante de se emular, o americano ou o britânico ( da Inglaterra ) ou ainda alguma outra variação ( australiano, caribenho , canadense e por aí vai )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Tarde João.

      Esta é uma pergunta difícil, pois depende da parte do mundo se vai.

      O inglês norte-americano me parece o melhor, devido a alta quantidade de conteúdo. Contudo, eu não me importaria de ter uma dose de inglês britânico no meio. Eu tenho essa mânia de repetir frases de filmes/séries que eu gosto: Prenda-me se for capaz, House of Cards, 007... O importante é que seja bem vocalizada.

      Diferente das produções espanholas que são de qualidade ordinária, as norte-americanas são estudadas e realizadas centenas de vezes antes de serem concluídas. Uma que me impressionou na época foi Eyes Wide Shut, tanto os movimentos quanto as falas de Tom Cruise são uma obra de arte. E segundo relatos o diretor chegou a fazê-lo entrar 90 vezes por uma porta durante a gravação até que conseguisse a imagem de perfeita.

      Excluir
  8. muito bom
    obrigado pelas dicas

    abs!

    ResponderExcluir
  9. Eu comecei o Duolingo em alemão mas acabei que diminui o ritmo e parei.. Vou voltar e aplicar sua técnica. VOu me programar pra fazer uma viagem para alemanha tb, usar uma deadline pra isso. Acho que é a melhor forma de evoluir num idioma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente decisão meu caro.

      Quando for a Alemanha, vale a pena pegar uma passagem de ônibus e ficar uns dias em Warsaw na Polônia. Gdansk também é uma boa pedida.

      Bons ganhos e um grande abraçoo!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como Arrumar Ombros Protusos?

Hora De Agir